segunda-feira, 25 de maio de 2009

Documentário potiguar ganha espaço na telinha da TV Brasil

video

O Documentário 'Sangue do Barro', idealizado por Fábio de Silva e Mary Land Brito, aborda o interesse da população em matérias policiais, tendo como base da narrativa o caso Genildo França, que fez a população do Rio Grande do Norte parar diante da TV no dia 22 de maio de 1997. Ex-atirador de elite do Exército, Genildo, cometeu 15 assassinatos num período de 24 horas, deixando em pânico Santo Antônio dos Barreiros (hoje Santo Antônio do Potengi), comunidade de apenas cinco mil habitantes, localizada em São Gonçalo do Amarante. O documentário já tem exibição garantida na programação da TV Brasil.

Sangue do Barro venceu a seleção do DOC TV IV 2008

'Quando a realidade parece ficção é hora de fazer documentários', no Rio Grande do Norte, onde participaram 18 projetos. O resultado foi anunciado no Festival de Cinema de Gramado. Um dos roteiristas do documentário, Geraldo Cavalcanti, permaneceu na comunidade 20 dias para escrever o roteiro. “Estar perto da comunidade foi essencial para compreender um pouco sobre Genildo” afirma Geraldo.
Para os diretores e idealizadores do projeto, Fábio de Silva e Mary Land Brito, o documentário vai explicar mais sobre Genildo. “A gente não quer justificar as mortes cometidas por ele, mas as pessoas vão entender um pouco quem era Genildo”, declara Mary Land. “Estando em contato com as pessoas que conviveram com ele, percebo que era um sujeito normal, tinha família, amigos, enfim, era um ser humano como qualquer um de nós”, complementa DeSilva.

Postar um comentário