sexta-feira, 30 de julho de 2010

Comunicação: Reinventando o Jornalismo Parte Final - A era dos blogues



A blogosfera comunga das características e ferramentas da Internet de navegabilidade, interatividade, hipertexto e multimídia. Os Blogues originados na proposta de diário íntimo na web assumem sua utilidade para o jornalismo como espaços de divulgação de notícias, opinião e interpretação dos fatos. Os blogueiros, donos de páginas pessoais, podem veicular uma notícia antes mesmo que os veículos de comunicação tradicionais conseguissem fazê-lo. A forma da notícia é diferente, com as interpretações e comentários dos acontecimentos.
            Denise Schittine¹ destaca a cobertura de fatos como o atentado de 11 de setembro, que revelou editores autônomos e deu aos seus diários íntimos uma enorme relevância jornalística. Denise conta que a brasileira Deborah Andrade, de apenas 19 anos, moradora de Nova York, tinha um blogue considerado “bobagem de adolescente” para os demais usuários, e conseguiu um grande número de acessos no período da tragédia americana. Ela relatou os momentos de angústia do ataque sob a sua visão particular e ficou impressionada com o sucesso do diário em informar as pessoas em tempo real.
    As empresas jornalísticas passaram a observar a importância dos blogues no relacionamento com a informação, isso por que muitos blogueiros extraíram do dispositivo o potencial para o jornalismo, tornando-se jornalistas, formadores de opinião. Schittine comenta que não é mais o blogueiro que procura o meio de comunicação, o próprio jornal começa a vê-lo como fonte de informação. O jornal britânico The Guardian contratou um blogueiro iraquiano para escrever sobre o dia a dia em Bagdá, uma cobertura on-line. O nome Salam (paz em árabe) é o pseudônimo do blogueiro para uso de identidade secreta na Internet.
            No Brasil, as empresas jornalísticas utilizaram os blogueiros para acompanhar segmentos diferentes da informação para coberturas mais específicas. No portal Globo.com, o blogue Por dentro dos boxes dos repórteres Carlos Gil e Pedro Bassan, mostra os bastidores da Formúla 1, campeonato de automobilismo reconhecido mundialmente. Eles contam detalhes das disputas entre pilotos e equipes, as especulações do mercado de contratos e suas impressões pessoais das corridas e acontecimentos. Os fãs do automobilismo acessam o blogue para obter informações do seu piloto preferido que ficam nas entrelinhas das matérias divulgadas.
            O fato é que jornalistas e profissionais de outras áreas utilizam a liberdade de inserção de conteúdo no blogue para aprofundar temas de conhecimento do público na linha opinativa. Schittine aponta outro exemplo, o blogueiro Sérgio Faria, um dos pioneiros do gênero. Ele é redator de publicidade, e foi o primeiro a dar um furor jornalístico no universo blogueiro. Em maio de 2001, o senador Antônio Carlos Magalhães renunciou ao mandato, o blogue de Sérgio, Catarro Verde, noticiou em primeira mão que o discurso proferido por ACM tinha sido plagiado de um antigo discurso do ex-senador Afonso Arinos. A descoberta ocorreu, devido ao hobby de Sérgio de colecionar discursos sonoros antigos. A sua preferência pessoal e um texto original são suficientes para atrair a atenção dos leitores e dos principais jornais do país.
            Percebemos, então, que o blogue possui potencial para a vocação jornalística e que confere aos blogueiros um papel diferenciado dos profissionais que atuam nas mídias tradicionais. O conteúdo publicado é filtrado pela subjetividade de quem produz, dependendo de si a qualidade do texto e a influência que poderá exercer sobre o leitor. Mas é necessário um estilo individual que identifique de forma autêntica a escrita pessoal do blogueiro.

2 - SCHITTINE, Denise. Blog: a comunicação escrita íntima na internet. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004

Humor: Homem Perfeito por Jô Soares

video

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Comunicação: Reinventando o Jornalismo Parte II



A discussão sobre a questão ultrapassa as fronteiras brasileiras, Bill Kovach e Tom Rosenstiel, no livro “Elementos do jornalismo”, defendem a reflexão do jornalismo livre da subordinação dos vínculos políticos e econômicos. A organização capitalista não pode suplantar ou até mesmo deixar em esquecimento a finalidade do jornalismo de fornecer aos cidadãos informações para fortalecimento da democracia. Diante do perigo do jornalismo independente ser dissolvido no meio da informação comercial, é necessário concretizar o verdadeiro sentido da primeira emenda americana, a luta por uma imprensa livre, ou seja, uma instituição independente.
Portanto, a liberdade de opinião e de expressão como um direito humano, deve ser ampliada para além da restrição dos proprietários das mídias, correspondendo ao exercício da cidadania a todos os cidadãos e organizações representativas. A era da comunicação, paradoxalmente, ocorre entre os domínios dos processos político-econômicos, a globalização das mídias e a manifestação da pluralidade social. Ampliam-se os canais de informação e de expressão e a possibilidade das pessoas se tornarem emissoras de mensagens e produtoras de programas midiáticos, através dos meios de radiodifusão de baixa potência, pequenos jornais e da Internet. O acesso a Internet do cidadão como produtor, emissor e gestor da comunicação é um caminho para exercício da cidadania em sua dimensão cultural.
A Internet trouxe um potencial de democratização da comunicação, através da disponibilização de computadores conectados nos mais variados espaços públicos. Com um computador conectado ao telefone e a um provedor de Internet, o cidadão pode ser emissor, produzir e transmitir programas de rádio, jornais digitais, além de outros usos, mais comuns como a troca de emails¹ e a participação em grupos de discussão. Porém na sociedade brasileira, o acesso dos segmentos sociais aos dispositivos da grande rede mundial dos computadores como produtores e gestores da própria comunicação ainda não é algo predominante, uma vez que, não se pode esquecer de que parte da população excluída do acesso a Internet.
A liberdade de expressão e participação política acaba se constituindo em privilégio das elites que podem se expressar através de modernos suportes midiáticos. Representa também uma oportunidade aproveitada pela classe média educadas para capacidade de intelectual. De fato, este processo de globalização proporcionado pela Internet contribui para aumentar o potencial de universalização das mídias, mas ressalta as desigualdades sociais entre os países, inclusive o Brasil. 

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Comunicação: Reinventando o Jornalismo Parte I



              O jornalismo é uma atividade responsável pela divulgação dos acontecimentos do mundo e fornece informações para a interpretação da opinião pública. Entende-se que a sua primeira obrigação é com verdade dos fatos, abertura para crítica e o compromisso público na construção da sociedade democrática e da difusão da liberdade de expressão e informação. O conteúdo jornalístico deve fortalecer a inclusão dos cidadãos para uma participação ativa em sua nação, diante das suas problemáticas e prospecções do cotidiano.
             Esta premissa supõe a existência de uma imprensa livre sem censura política e econômica. Segundo a proposta de Kovach e Rosenstiel¹, o jornalista deve fornecer informação independente, confiável, precisa e compreensível, ao se mostrar contrário a essa linha, subverte a linha democrática. O desenvolvimento dos meios de comunicação sempre teve uma relação com os interesses políticos e econômicos. As gazetas, da genealogia dos jornais impressos, traziam informações de cunho mercantil no século XVI, como colheitas, chegadas de navios, cotações de produtos e relatos de guerra. A publicação possuía leitores por toda a Europa, especialmente no maior centro comercial daquele período, Veneza. 
            Nessa mesma época, na França, o poder político central censurava as gazetas de forma severa, estabelecendo controle sobre a autorização de circulação. O primeiro direito de publicação foi concedido em 1611 ao Mercure Français, com periodicidade anual e era dirigido por aliados do regime. A difusão da informação pública na Europa do século XVI deve-se não somente ao crescimento econômico e a concentração do poder político, mas consolidação da vida urbana e a constituição do público leitor. A constituição dos primeiros jornais tem como pano de fundo a história universal, na qual temos a ascensão da burguesia e dos valores capitalistas de acúmulo de bens e competição. No caso do Brasil, a imprensa cresceu na transição da ditadura militar para democracia, em meio a repressão e censura política. A Constituição de 1988 apagou os resquícios do regime militar e estabeleceu princípios democráticos no país.  
             O controle da informação e da liberdade de expressão nos meios de comunicação exercida pela estrutura política e ideológica, abre espaço para um tipo de dependência por parte das mídias. As empresas de comunicação sustentadas pela verba da publicidade atendem aos interesses comerciais dos seus clientes e patrocinadores, na visão de aumento de lucros. Porém, esta relação coloca em jogo a produção jornalística de uma informação independente comprometida com cidadãos livres.
             O jornalista Eugênio Bucci, em um artigo para o Jornal do Brasil do dia 14 de fevereiro de 2002, comenta que a publicidade existe para vender e não para dar o sentido do mundo. O jornalismo é função pública antes de ser função de mercado; existe para atender o direito à informação, direito que todos temos, e não para atender aos caprichos do marketing publicitário. Tanto que pode existir jornalismo sem publicidade. Tanto que o melhor jornalismo é aquele que não se deixa pressionar pelas demandas publicitárias, por mais dinheiro que elas tragam.

1- Livro Os elementos do jornalismo. O que a imprensa deve saber e o público exigir?
 

terça-feira, 27 de julho de 2010

Comentário do dia: Ele não conseguirá o perdão com a exposição na mídia



A revista Veja da semana traz um tema de importante para reflexão individual e coletiva: o perdão. A reportagem mostra os benefícios do perdão para uma vida saudável e de qualidade através da reconciliação, mostrando exemplos de desentendimentos resolvidos pela humildade e reconhecimento do erro. Como cristão católico defendo o perdão como forma de abrir uma nova chance para quem magoa e foi magoado.
Quebrar o orgulho e decidir-se pelo arrependimento do erro é uma atitude que precisa acontecer mais nos dias de hoje. Se houvesse mais perdão, teria menos assassinatos por vingança e brigas torpes. Não haveria guerra, pois todos sentariam para discutir a paz sem derramar sangue. As mães e esposas deixariam de ver filhos e maridos indo para guerra motivada por interesses econômicos.
Na matéria da Veja, uma entrevista com o ex-ator Guilherme de Pádua mostra o desejo de reconciliação dele com a autora Glória Perez. Li a entrevista e não vejo vontade de buscar o perdão. Não precisava expor o pedido de perdão para obrigar alguém perdoar. Ela sofreu a dor de perder uma filha de forma brutal. Se ele quer o perdão, por que não espera o tempo passar e tenta procurá-la sem exposições.
Parece-me que a intenção é chamar a atenção da opinião pública e receber o perdão através da mídia. Posso estar enganado, mas é o que passa?! Talvez Guilherme de Pádua conseguisse o perdão se a intenção dele não fosse desculpar-se com a sociedade primeiro, para que pressione a autora a perdoá-lo.  A estratégia é equivocada e não conseguirá o perdão. Falta um pouco de prudência dele.  É melhor recuar e orar bastante, para tomar a atitude correta e adequada.  

Esporte: Mano caiu na graça do povo brasileiro, por que sabe falar pra ele


Todo mundo aprovou a primeira convocação da era Mano Menezes na seleção brasileira de futebol. Ele não chegou impondo nada, e também não é hora mesmo. Tem mais é que convocar muitos jogadores para teste, e aproveitar para conseguir o apoio do torcedor.  Acredito no sucesso do técnico e na vitória do Brasil na copa de 2014.
Mano Menezes diferencia-se dos outros técnicos de futebol por saber comunicar-se com os públicos. Há poucos profissionais de destaque que sabem fazer isso. Dunga não sabia. A entrada de Mano no microblog Twitter mostrou esse diferencial ainda quando técnico do Corinthians. Ele postava informações sobre o time, conseguiu milhares de seguidores, e chegou a concorrer no ano passado como um dos melhores de 2009.
Exercer uma comunicação eficaz é primordial para a carreira nos tempos de hoje, especialmente para figuras públicas como técnicos de futebol. Ignorar a imprensa e a opinião pública é dar um tiro no pé. A imagem é a projeção da identidade da pessoa ou empresa, ou seja, a sombra das ações e valores. Saber utilizá-la é compreender as distorções que pode sofrer diante de passos infalsos na comunicação, e como evitá-las. 

Negócios: Lei obriga empresas a dispor Código de Defesa do Consumidor para o cliente


O consumidor saiu ganhando com essa lei, mas pode continuar vacilando. A lei sancionada pelo presidente Lula, na última quarta-feira (21), ajuda o cliente a ter acesso a esta informação no ato da compra nos estabelecimentos. De nada adiantará se o cidadão não buscar conhecer esta informação, pois a disposição do documento é de caráter consultivo.
O povo brasileiro não conhece as leis de forma profunda para aplicá-las no cotidiano. Colocar um documento a disposição é um caminho, mas é preciso oferecer cursos sobre os direitos do cidadão. Os órgãos competentes, deputados, vereadores e chefe do poder executivo, deveriam incentivar estes momentos de formação para comunidade para enriquecer a cidadania brasileira.
Com a nova regra, todos os estabelecimentos comerciais precisam dispor do Código de Defesa do Consumidor e deixá-lo em local visível e de fácil consulta pelos clientes. A pena para quem descumprir a determinação pode chegar a R$ 1.064,10. No texto da lei, entretanto, não há a determinação de prazos para que os lojistas se adéqüem à nova regra, o que determina que a medida, uma vez publicada pelo Diário Oficial da União, já está em vigor em todo o território nacional.

Comunicação: Circulação de jornais cresce no 1º semestre



A circulação dos jornais no Brasil aumentou 2% neste primeiro semestre de 2010 em comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira 26 e fazem parte dos estudos periódicos do Instituto Verificador de Circulação (IVC).
Segundo a pesquisa, que leva em conta apenas os títulos filiados ao IVC (94 jornais), entre os meses de janeiro e junho, a média de circulação de jornais no País foi de 4.255.893 exemplares por dia, o que configura um aumento em comparação com a primeira metade do ano de 2009. 
De acordo com o IVC, o aumento no desempenho do meio jornal já era esperado, uma vez que o fim a crise econômica, ocorrido no segundo semestre de 2009, já indicava que a mídia jornal retomaria o seu ritmo. No último mês de junho, entretanto, o IVC aponta que a circulação de jornais sofreu uma queda considerável, atribuída, de certa forma, ao período da Copa do Mundo, já que uma queda semelhante ocorreu em junho de 2006, quando também acontecia um mundial de futebol.

Fonte: Meio e Mensagem

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Comentário do dia: Começando mais uma semana .....

Hoje, foi díficil para atualizar o blogue e trazer minhas postagens. Porém, manterei meu compromisso com vocês e disponibilizarei conteúdo neste espaço. Apesar das dificuldades para postar hoje, tenho notícias particulares para publicar agora. Fui convidado para representar a paróquia em que participo (Igreja Menino Jesus - Bairro Santa Delmira) na Jornada Mundial da Juventude em Madrid, na Espanha, em agosto do ano que vem. Serão mais de 10 dias que trarão uma experiência interessante de intercâmbio e evangelização. 
Sinto-me honrado em ser escolhido e vou representar minha igreja e meu país na Europa. Vou empenhar-me para transformar a expectativa e a viagem em um livro, e algumas coisas irei divulgar em projeto de blogue em que irei relatar as experiências vividas, diariamente. Amanhã às 15h, eu prometo trazer novidades e comentários em nosso blogue. Obrigado pela leitura e visita.

Carreira: Desorganização quase mata! Se liga!

video

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Comentário do dia: Não julgue pelas aparências, pois elas enganam


No cotidiano, temos a facilidade de procurar resumir as coisas apenas para o que precisamos. Se há utilidade para mim naquele momento, a pessoa, coisa ou ação ganha importância. Assim, deixamos passar situações despercebidamente que poderíamos aproveitar. Há pessoas que perdemos a oportunidade de conhecer, por que a desprezamos naquele momento por não oferecer utilidade para nós.
O julgamento pelas aparências fortalece o pensamento de que “a primeira impressão é a que fica”. É a superficialidade das relações do cotidiano que afasta as pessoas de buscar conhecer umas as outras para vivenciar o respeito e amor fraterno. Hoje, abrir a porta de casa para olhar o que acontece na rua ou visitar um vizinho é algo raro de ver. A violência das cidades provoca medo e pânico nas pessoas em confiarem na relação de amizade ou boa vizinhança.
Ao chegar a sexta-feira e finalizar a primeira semana de estréia do meu blogue, escolhi este tema para emitir uma mensagem a todos lêem este espaço e contribuíram para que obtivéssemos mais de 50 visitas diárias. Sinto alegria em anunciar este resultado e agradeço a todos pelo resultado. Enfim, finalizo: Ame a todos! Sem olhar raça, nem cor, credo, religião, pensamento. O respeito mútuo vai ajudar a mudar o mundo. Posso não conseguir com essa mensagem, mas eu estou tentando.  

Regional: Campanha política avança nas ruas de Mossoró


Desde o fim de semana passado, a turma de candidatos para deputados, senadores e governador aparece aqui na terrinha de Santa Luzia. Enquanto escrevo essa postagem, vejo tweets de cabos eleitorais a favor dos seus candidatos comentando as movimentações e os discursos das personalidades políticas. O twitter é uma ferramenta importante nessa campanha eleitoral, mas acredito que não é bem utilizada por alguns candidatos.
Tenho uma amiga no trabalho que reclama diariamente de twitter de candidato pedindo para ela segui-lo. Para mim, ela tem razão e a estratégia está equivocada. O candidato José Serra (PSDB) entrou no microblog desde o ano passado e já dava as twittadas para os seguidores. Por esta razão, ele possui mais seguidores que a principal concorrente, a candidata Dilma Roussef (PT), a atrasadinha da história.
Voltando as ruas de Mossoró, ouço carros de som com a música dos candidatos com muita frequência. Essa repetição leva as pessoas até gravar os refrãos na cabeça de tanta insistência. Para começo de campanha, a caminhadas dos candidatos considero pequenas quanto ao volume de pessoas. Eles ainda não conseguiram fazer barulho no principal espaço de eleitores do Estado. Vão ter que trabalhar muito!  

Negócios: Cresce a confiança do brasileiro na economia


“Expectativa de crescimento de 7% do Produto Interno Bruto” “Aumento do número de carteiras assinadas no país em julho” Estas notícias geram impactos positivos na população que passa a confiar mais na economia brasileira. O Índice de Confiança do Consumidor (ICC), apurado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e divulgado ontem (22), revelou que os consumidores brasileiros estão cada vez mais otimistas com a situação econômica do país.
Segundo a FGV, a parcela dos entrevistados que afirmaram ser boa a situação atual cresceu de 23,8% para 25,3%. Os que consideraram ruim caiu de 24,9% para 20,3%. Em relação aos próximos seis meses, a parcela de consumidores que esperam melhora do quadro econômico diminuiu pouco, de 28,8% para 28,6%. Mas também caiu, de 10,3% para 8,1%, a proporção daqueles que esperam uma piora no cenário. 
Após ver estes dados, confirmei a estatística através de uma conversa empolgada com um amigo de infância que fazia planos para abrir sua empresa até o fim do ano. Apostará no segmento de gastronomia e está estudando os custos e formas legais para oficializar a empresa. Segundo ele, o momento é de investir no empreendedorismo para garantir uma renda melhor para a família e conquistar projetos pessoais. 

Comunicação: Brasil é o país que mais pede dados privados ao Google


Lembro a primeira vez que vi o Orkut imaginei a rede de relacionamento como se fosse um enorme banco de dados de informações pessoais para fins de investigação. E não é que eu estava certo! A Google cede informações privadas dos seus usuários para fins de investigações. Somente de julho a dezembro do ano passado, houve mais de três mil solicitações para o site de busca.
É interessante dizer que essas informações não são repassadas sem nenhuma finalidade de bem comum. Elas ajudam na procura de criminosos da pedofilia na internet, quadrilhas de assaltos a contas de usuários de banco on-line, e redes de hackers que invadem informações confidenciais. 
O Brasil lidera também o ranking de "solicitações de remoção", com 291 pedidos, ficando à frente de Alemanha (188), Índia (142), Estados Unidos (123) e Coréia do Sul (64). Do total de pedidos brasileiros, 82,5% foram parcial ou totalmente executados. As solicitações de remoção se concentraram no Orkut, rede social mais popular do Brasil e que acabou elevando os números do País para cima.

Humor e Publicidade: Lembra do Comercial do Siri da Brahma

video

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Comentário do dia: O papel do jornalista nas corridas eleitorais





A função do jornalista é informar ao público. Numa eleição presidencial, esse valor merece evidência para que o leitor/eleitor decida o voto. Às vezes, as páginas de impresso nas editorias de política estão cheias de especulações que nada acrescentam para formação de opinião. Por que não focar o trabalho em apresentar os problemas sociais do Estado e País ? e saber quais as propostas de cada candidato? Poderia ser um trabalho unificado da editoria de cotidiano ou cidade com o editor de política.
Li o blogue Xis da questão do prof. Manoel Carlos Chaparro, referência em estudos de comunicação e destaco este comentário dele:
Nos tempos atuais, as frases da intriga política correm principalmente pela difusão fácil do TWITTER, que virou fonte da qual os pauteiros da política não desgrudam. O que não poderia nem deveria acontecer é a adesão preguiçosa e oportunista do jornalismo à baixaria e à mediocridade desse jogo. Pois é isso que as redações fazem, quando simplesmente acolhem e espalham, sem qualquer valoração crítica, a intriga política nutrida pela mediocridade dos chefes e chefetes das campanhas partidárias.  
É hora de abordar as idéias centrais das propostas dos candidatos, mostrar que a segurança pública necessita de aumento de efetivo, que a saúde falha no atendimento de doenças mais graves, que a educação precisa de professores qualificados. Briguinha de deputado para saber quem apóia quem? Não é a resposta para um jornalismo sério, compromissado com a verdade e o interesse do público.


Comunicação: A influência da assessoria de imprensa na divulgação dos produtos

video

Regional: Profissão de corretor de imovéis exige regularização pelo CRECI



Em Mossoró, a expansão imobiliária movimenta a economia do município e estimula a abertura de vagas para corretores de imóveis nas imobiliárias. Porém, há profissionais que exercem a função, mas não estão aptos legalmente para atuar. O Curso Técnico em Transações imobiliárias é o requisito indispensável para o exercício da ocupação em todo território nacional. Sem essa titulação o profissional não pode dar entrada no registro do Creci (Conselho Regional de Corretores de Imovéis).
Ontem, conversamos com o delegado do CRECI, Darlan Ribeiro, que esclareceu alguns pontos sobre o assunto. Segundo ele, atuar na intermediação imobiliária sem este credenciamento caracteriza "exercício ilegal de profissão regulamentada", sujeitando os infratores aos rigores da legislação penal. 
O SENAC Mossoró oferece o curso Técnico em Transações Imobiliárias para comunidade. Conversamos também com o gerente da Instituição, Glauco Carvalho, que revelou uma procura significativa de corretores de imovéis pela formação. A melhor qualificação desses profissionais no mercado favorecerá a sociedade que não terá prejuízos na comercialização dos bens. 

Atendendo a Pedidos: A vingança do Tio da Sukita

video

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Comentário do dia: Declínio da administração pública


Ontem, vi postagens de alguns amigos que comentavam, de forma revoltante, a ação da Ufersa que divulgou uma lista de aprovados, e depois informou: Não era essa a lista, tivemos um erro. A lista é outra.  Imagine o constrangimento desses estudantes que imaginaram que passaram, mas não passaram. Entende?! Nem eu. O fato é que as pessoas julgam cada vez desanimadas quando o assunto é depender de iniciativa pública.
Se o assunto é concurso público, os comentários tornam-se ainda mais desanimadores. Nas últimas semanas, vários candidatos do concurso da UERN de técnico especializado denunciaram irregularidades pela imprensa e fizeram de forma oficial pelo Ministério Público. Não há notícia de avanço na situação e os candidatos pensam que tudo acabou em pizza. O que está acontecendo? Será o povo que não reconhece o valor dessas instituições? Ou elas que seguem em decadência?
É uma conjuntura enorme que tem causas internas dentro desses órgãos e externas favorecidas pelo descrédito e corrupção da classe política, a decadência ideológica dos partidos, monopólio de decisões e mau aproveitamento da máquina pública. Estamos em ano de eleições e podemos dar uma contribuição para melhoria desse processo. Vote sério. Vote em quem pode fazer algo pelo país e o Estado. Veja o histórico e escolha bem. Para não chorar depois ou ficar com cara de Zebedeu.

Economia: Aumento da fila dos endividados na classe média



Se por um lado falamos que a economia brasileira vem crescendo e aumentando o poder de compra do consumidor, percebemos também que há oferta de crédito. O dinheiro de plástico é muito utilizado nas operações financeiras do cotidiano para vestuário, alimentação, eletrodomésticos e outros. Muitos clientes acostumam-se somente em pagar o valor mínimo ou deixam de pagar as faturas. Resultado: Fila dos apertados ou inadimplentes
Pesquisa nacional da Confederação Nacional do Comércio (CNC) mostra que o total de endividados registrou alta de 3,7 pontos percentuais, passando de 54% para 57,7%. Em relação à inadimplência, enquanto o percentual de famílias com contas ou dívidas em atraso passou de 23,5% para 22,8%, o percentual dos que declararam não ter condições de pagar suas dívidas subiu de 7,8% em junho para 8,9% em julho.
Para 70,4% dos endividados, o cartão de crédito é apontado como um de seus principais tipos de dívida, seguido por carnês (21,5%) e crédito pessoal (10,6%). O acumulo de encargos financeiros pagos pelo cidadão por atraso nas faturas contribui para que o bem adquirido seja pago com o valor multiplicado dez vezes do que comprou na época. A dica é utilizar o cartão de crédito não como se fosse seu dinheiro ou salário do mês, mas como facilitador para efetuar um compra.

Após fechar conteúdo, jornal tem queda de 90%




Há três semanas, o jornal britânico The Times fechou todo o conteúdo de seu site, que está disponível somente para assinantes. Os usuários não-registrados do Times são encaminhados para uma página de cadastro e assinatura.
Ocorre que os números mais recentes de tráfego indicam uma queda de 90% na leitura online na comparação com o mês de fevereiro, segundo notícia publicada pelo rival The Guardian.
Os dados da empresa de métrica na web Experian Hitwise mostram que apenas 25,6% dos usuários que entram no site e se deparam com a página de assinatura fazem o login. Além disso, o Times teria perdido share no tráfego entre os veículos de imprensa do país. Antes, tinham 15% do volume total e, hoje, somente 4%.
A notícia boa é que os dados mais recentes da Zenith Optimedia mostram que o mercado de jornais do Reino Unido terá em 2010 o primeiro crescimento de receitas publicitárias, de 3%, após três anos de queda. No geral, a publicidade do país terá aumento de 3,5%, graças ao primeiro semestre, no qual os resultados foram acima do esperado.

Fonte: Meio e Mensagem

Publicidade: Relembre o comercial do Tio da Sukita

video


Confesso que o humor na publicidade é uma das coisas que me atrai para ver um comercial na televisão. Este comercial possui uma história particular, pois houve vários VTs diferentes. A garota sensual da Sukita, a atriz Michelly Marchri, driblou o “Tio”, interpretado por Roberto Arduin, no elevador, na festinha e no bar. E a mensagem publicitária reforça em off que "quem bebe Sukita não engole qualquer coisa".  




terça-feira, 20 de julho de 2010

Comentário do dia: Nova lei do ECA complica a vida da família brasileira


Não concordo com a nova lei do Estatuto da Criança e do Adolescente, pois não ajuda a diminuir a violência em casa. Esta situação tende a piorar. É necessário investir em capital social para trazer educação, saúde, e lazer para crianças e adultos. Criar regras que impõem comportamentos não resolve. Isso gera culpados e infratores de leis que deveriam proteger o cidadão.  
Imagine a situação de um pai de família, que sobrevive a um salário mínimo, e sustenta a casa com muito esforço. Tem dois filhos que são muito peraltas e vivem de fazer arte na rua. Um dia, esse cidadão chama a atenção deles, mas não é atendido e resolve aplicar as boas palmadas. Eles, insatisfeitos com o fato, ligam para polícia e dizem que são maltratados.
E aí? Segundo a nova lei do ECA, o pai é preso ou pode responder por um processo. Se ficar na prisão, acabou-se o sustento da casa, a família também, e mais um fez a matrícula na escola do crime. Exagero? Não. Pura realidade. Por que as leis, em alguns casos no país, oprimem as pessoas mais pobres e recebem aplicação severa. Há pessoas que estão presas por roubos pequenos (lata de leite no supermercado) e já passaram do tempo de cumprir a pena.
Há assassinos que nunca vão para cadeia e outros que recebem relaxamento de prisão. É mais fácil investir em educação meu povo! Fazer as pessoas terem acesso ao conhecimento, lazer e esporte. Dar qualidade para que as famílias vivam de forma plena. Assim, o pai de família assalariado não precisa preocupar-se com as peraltices do filho, por que está engajado em projetos sociais da comunidade.

Opine em nosso blogue com o seu comentário. Mande uma postagem pelo Twitter @evertonlima_RN

Negócios: Tempo de fusões e compras nas grandes empresas


Parece haver uma tendência de grandes corporações unirem-se ou comprar empresas concorrentes do mesmo segmento de mercado. Isso é estranho? Não Essa é uma das consequências da crise financeira mundial de 2009, que segundo Lula passou como “marolinha” por aqui. O fato é que muitas empresas viveram do lucro ao prejuízo e buscaram alternativas para sobreviverem.
Qual é lado bom dessa história? A internacionalização da empresas para levar produtos brasileiros para países estrangeiros embasado na união a fim de fortalecer-se lá fora. Se caso não acontecesse as fusões e aquisições na competição interna, haveria grandes multinacionais interessadas em realizá-las pela visão do negócio.
A principal justificativa dessa tendência no mercado brasileiro é melhorar o posicionamento de empresas que lideram o segmento para competir com empresas estrangeiras. Temos um exemplo recente, o Magazine Luiza comprou as Lojas Maia, que possui 141 unidades em estados do Nordeste. Para se ter uma idéia da importância desse tipo de transação na economia, a notícia foi amplamente divulgada no Domingão do Faustão, falando para todas as classes brasileiras.     

Notícia relacionada

Mossoró: SESC oferece curso de Marketing Pessoal





O Serviço Social do Comércio (SESC) abre inscrições para o curso de Marketing Pessoal na unidade de Mossoró. As aulas ocorrerão no período de 09 a 13 de agosto no horário noturno, e destinam-se a estudantes e profissionais de todas as áreas. Os interessados devem procurar o setor de atendimento da Instituição para reservar a sua vaga.  
A formação destacará a importância de valorizar imagem e como utilizar habilidades em favor da vida social e profissional. O instrutor é Everton Lima, graduado em Comunicação Social Habilitação Jornalismo pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), que possui experiência em veículos de mídia eletrônica e impressa no Rio Grande do Norte e Ceará.       
O investimento para Marketing Pessoal é de R$ 22,00 para comerciários, R$ 38,00 para conveniados, e R$ 44,00 para usuários com o material didático incluso. Para mais informações sobre cursos, atividades, e eventos do SESC, entre em contato pelo fone (84) 3316-3665 ou dirija-se ao setor de atendimento ao cliente nas dependências da Instituição situada na Rua João Marcelino, Bairro Nova Betânia. 

Música: Rock in Rio volta para Rio de Janeiro em 2011


Depois de dez anos da última edição, os brasileiros verão o Rock in Rio em terras cariocas. O evento ocorrerá em setembro de 2011 e o anúncio oficial em 09 de agosto desse ano. Segundo a prefeitura da cidade maravilhosa, os shows não acontecerão na antiga cidade do rock, mas numa em Jacarepaguá que deverá ser desapropriada.
Este local deve abrigar o Parque do Atleta, um dos legados prometidos pelo comitê da organização das olimpíadas de 2016. A data escolhida, em vez de janeiro, visa evitar o conflito com a preparação para as edições Lisboa e Madri, previstas para maio de 2012. Para os amantes do Rock resta começar a contagem regressiva.



segunda-feira, 19 de julho de 2010

De volta ao batente! Eu vim para comunicar!



Ao escrever a postagem do topo do blogue, senti a alegria de voltar a escrever neste espaço e expor minha opinião sobre diversos assuntos, comunicação, empresas, política, cidadania, esporte, carreira profissional e notícias regionais. Este é um espaço democrático e aceita comentários dos leitores bem como sugestões que ajudem ao crescimento do nosso trabalho.
Nosso blogue tem muitas novidades, entre elas, a barra principal de links com artigos, charges, dicas de cursos da área da comunicação, textos sobre carreira profissional, e entrevistas especiais que estarão disponíveis a partir de quarta-feira. Temos notícias, um link para seguir-nos no Twitter @evertonlima_RN, nosso canal de mensagens instantâneas, e ainda, uma página com os nossos contatos.
Quero aproveitar o momento e expressar minha solidariedade ao colega e jornalista César Alves, que há dias vive a procura pelo irmão desaparecido. A incapacidade técnica e ineficiência da segurança pública do Estado deixa-nos a mercê da onda de violência das ruas. Nesse tempo de eleições, vale a pena para os formadores de opinião exporem essa ferida comum e cobrar propostas dos candidatos que melhorem este quadro.
Enfim, obrigado a todos pela visita, espero que gostem e voltem sempre neste espaço. Grande abraço e Boa Leitura

Regional: Pecados da administração pública: Via sem sinalização representa perigo para moradores

Em Mossoró (RN), os moradores do bairro Abolição IV comemoraram, recentemente, o recapeamento do asfalto da Avenida Presidente Costa e Silva, mas franziram a testa de preocupação com a demora para sinalização da via principal do conjunto habitacional. Alguns condutores desenvolvem velocidades em excesso colocando em risco os pedestres que tentam atravessar a rua.
Porém, a sinalização em nada resolve se caso não houver consciência dos motoristas. Na Avenida Santa Luzia do bairro Santa Delmira, há indicativos e placas para orientar o condutor, mas ele prefere estacionar onde não pode e excede a velocidade. Já houve acidentes que provocaram mortes no local.

                        Avenida Santa Luzia - Bairro Santa Delmira

                           

Comunicação: Piso salarial do jornalista do RN é o mais baixo do país




A tabela de pisos salariais dos jornalistas, divulgada pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), aponta o salário do profissional no Rio Grande do Norte como um dos mais baixos do Brasil. Hoje, o jornalista potiguar recebe R$ 900,00 para trabalhar por cinco horas em jornal diário ou agência de comunicação.  Em Sergipe, o valor equipara-se ao piso da imprensa potiguar chegando a R$ 950,00.
No Ceará, o jornalista ganha de 40% a 80% mais do que o profissional no Estado, veja os números abaixo:

Pisos e categorias
Salário Normativo 2009/2010
- Jornais e Revistas
R$ 1.293,00 - data base: Set
- Rádio e Televisão (2010/11)
R$ 1.519,48 - data base: Jan
- Assessoria de Imprensa
R$ 2.259,14 - data base: Set
 



Para conhecer outros valores de pisos no país, acesse o link abaixo. Depois opine em nosso blogue com o seu comentário. Mande uma postagem pelo Twitter @evertonlima_RN

Piso Salarial do Jornalista no país