sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Artigo da Semana: O papel do webjornalista


No jornalismo digital, há uma nova figura das atribuições das redações e dos profissionais, que tendem a ser autônomos e produtores de conteúdo multimídia. As rotinas forma alteradas em função dos critérios utilizados para construir a informação na web, exceto, no que se refere a coleta de informações. A notícia digital tem a atualização constante, pois sua palavra de ordem é o tempo real. A maior diferença entre um jornalista da mídia impressa, por exemplo, e um webjornalista é a rotina produtiva.

A pressa do tempo real da notícia, causa o detrimento da qualidade da informação e transformou o jornalista em um mero plagiador em nome da instantaneidade. Há sites jornalísticos que não checam as informações e apenas colam os dados da rede através dos recursos do control C, control V. Entretanto, é necessário valorizar o trabalho de apuração e elaboração da notícia, a fim de que os princípios norteadores não sejam abalados por uma estrutura tecnológica.
Estas considerações nos levam a fazer dois questionamentos importantes: Qual o papel do webjornalista? E como se deve construir e que identidade deve assumir a notícia digital? Inês Mendes, no artigo A Internet e o novo papel do jornalista, destaca a posição de Paulik, que apresenta a figura do profissional como interprete dos acontecimentos para estabelecer ligação entre as comunidades envolvidas. A nova realidade exigiu novas habilidades e conhecimentos dos jornalistas, já que a web disponibiliza uma linguagem multimídia. O jornalista on-line necessita reunir os seus conhecimentos do impresso, do rádio e da televisão.

A valorização do jornalista é a capacidade de refinar informação obtida de uma matéria prima comum a quase todos. Na era da informação e da liberdade de conteúdo, os usuários não estão preparados para esta realidade e necessitam de uma informação organizada. A maneira como se organiza, exige uma maior cautela na hora de definir quais serão as fontes ouvidas, para evitar erros e a perda de credibilidade do veículo de comunicação na web.

Postar um comentário