terça-feira, 30 de junho de 2009

Internacional: Para entender a crise de Honduras


A crise política em Honduras que levou à detenção e ao exílio do presidente Manuel Zelaya pelo Exército do país, neste domingo, teve origem num enfrentamento do mandatário com os outros poderes estabelecidos do país: o Congresso, o Exército e o Judiciário.
O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, determinou ao embaixador brasileiro em Honduras, Brian Michael Fraser Neele, que não retorne ao país da América Central, até uma nova ordem. Neele estava de férias quando ocorreu o golpe militar naquele país contra o presidente Manuel Zelaya.
A decisão do governo brasileiro é mais um passo para isolar politicamente o novo governo golpista de Honduras. Países latino-americanos que integram o grupo de esquerda Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América (Alba) anunciaram nesta segunda-feira (29) que também vão retirar seus embaixadores de Honduras.


Fonte: Portal G1
Postar um comentário