sexta-feira, 28 de setembro de 2007

"Em cinco anos pretendemos bater a Globo", diz Alexandre Raposo, presidente da TV Record

Por volta das 20h10 da última quinta-feira (27), o Record News entrou no ar. A cerimônia de estréia, que contou com a presença do presidente Lula, do governador de São Paulo, José Serra, do dono da Record, bispo Edir Macedo, e demais autoridades e jornalistas, foi marcada por um tom de otimismo e momentos de congratulações.
Em seus discursos, o presidente da República e o governador de São Paulo parabenizaram a iniciativa da Record e salientaram a importância de um canal aberto de notícias para a formação e informação dos cidadãos. "A estréia do Record News representa um grande momento para a TV brasileira", declarou o presidente Lula, afirmando, ainda, que a iniciativa contribui para a maior democratização da comunicação no país.
Ao discursar, o bispo Edir Macedo afirmou que a estréia faz parte do "sonho da Record de levar informação de graça e de qualidade" à população e não deixou de atacar a Globo. "Nós fomos injustiçados por muitos anos por um grupo de comunicação que tinha e mantém o monopólio da notícia no Brasil. Daí nosso desejo de dar um fim a esse monopólio", afirmou Macedo, em uma referência indireta à emissora carioca.
No início da cerimônia - transmitida ao vivo do auditório da Record, em São Paulo - o apresentador Celso Freitas lembrou a história do canal, que já esteve à beira da falência, mas hoje, com 54 anos de atividade, busca a liderança na audiência.
Segundo o presidente da emissora, Alexandre Raposo, esta liderança não vai demorar muito para ser alcançada. "Em cinco anos pretendemos bater a Globo. Pelo menos alcançar [a emissora] nós iremos dentro dos próximos cinco anos", disse Raposo com exclusividade ao Portal IMPRENSA.
O Record News, que ocupa o lugar da Rede Mulher, transmitida em São Paulo pelo 42 UHF, teve investimento de cerca de US$ 7 milhões. No time de jornalistas, além dos nomes já conhecidos da casa, estão aproximadamente mil profissionais, 200 somente nos estúdios de São Paulo.
Fonte: Portal da Imprensa
Postar um comentário