quinta-feira, 19 de junho de 2008

Operadora de celular chama cliente de "Osama Bin" na conta


Uma dona de casa de São Paulo entrou na Justiça contra a operadora de celular TIM, por ter recebido sua conta telefônica em nome de Osama Bin, antes de sua própria identificação, o que teria gerado constrangimentos. Casada com um descendente de árabes, ela afirma que "agora todo mundo fica esperando a conta chegar para ver se arrumaram ou não". E acrescenta: "Ficam me chamando de sobrinha do Bin Laden e perguntando se a minha família vai mudar lá pro Iraque".


A dona de casa explicou ainda que possui o aparelho celular desde julho do ano passado, mas que as faturas passaram a ser impressas errado a partir de fevereiro deste ano. A TIM está obrigada a corrigir o nome da cliente, caso contrário deverá pagar multa de um salário mínimo por dia, de acordo com determinação do juiz Paulo Sérgio Mangerona, da 1ª Vara Cível de Santos, que concedeu antecipação de tutela no dia 19 de maio. A cliente e o advogado, Guilherme Gonfiantini Junqueira, aguardam a fatura deste mês.


Junqueira alega que a operadora foi preconceituosa e racista. Por isso, ela quer indenização de cem salários mínimos por danos morais. Em nota, a TIM informou que "regularizou a situação cadastral da cliente e está tomando todas as providências cabíveis junto à empresa prestadora de serviços responsável pela alteração".


Fonte: Consultor Jurídico
Postar um comentário