quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Ministro admite que TV pública pode sofrer manipulação


Durante audiência pública na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara, o ministro de Comunicação Social, Franklin Martins, declarou que a TV pública poderá sofrer manipulação, mas salientou que as emissoras privadas também correm esse risco.
"Existe o risco do governo manipular politicamente? Existe, mas não é só na TV pública. Existe também na TV comercial. Ou a gente acha que os interesses comerciais, políticos, partidários etc, nunca vão interferir na programação?", afirmou o ministro.
Franklin Martins reforçou seu argumento dizendo que a sociedade não aceitará uma TV "chapa-branca", mas não quer uma emissora privada "chapa preta" - ou seja, aquelas que fazem críticas em demasia ao governo.
"A sociedade não tolerará uma TV pública" chapa-branca ". Às vezes, a sociedade não tolera uma TV comercial que começa a ficar" chapa-preta ", acrescentou o ministro que não revelou a qual emissora se referia".
Segundo reportagem desta quinta-feira (29) do jornal Folha de S.Paulo, a insatisfação com a cobertura da TV Globo no episódio do dossiê contra tucanos, em 2006, foi o estopim para que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva propusesse a criação da TV Brasil (pública).
O ministro defendeu o Conselho Curador da nova TV e recomendou as emissoras privadas sigam o exemplo. "Seria muito bom se as grandes redes de TV comerciais adotassem modelos como esse: um conselho, personalidades independentes".
Postar um comentário