segunda-feira, 29 de outubro de 2007

De olho na política: Vitória Feminina na Argentina

A primeira-dama Cristina Kirchner obteve 44,7% dos votos nas eleições presidenciais da Argentina, informou nesta segunda-feira o jornal argentino "Clarín". Em segundo lugar, aparece a centro-esquerdista Elisa Carrió e em terceiro, o ex-ministro da Economia, Roberto Lavagna, com 16,9%. De acordo com as leis eleitorais argentinas, ela precisaria de 40% dos votos e uma vantagem de 10% sobre o segundo colocado, ou 45% dos votos, para ser eleita no primeiro turno.
O próximo mandato presidencial na Argentina começa no dia 10 de dezembro. Primeira mulher eleita para o cargo no país, ela deve assumir o posto no lugar do marido, Néstor Kirchner. Seus principais desafios deverão ser econômicos, já que será necessário enfrentar a inflação e a crise energética, consideradas produtos das políticas do atual governo. A crise energética influi na produção, nos preços e pode frear o desenvolvimento e crescimento econômico. Além da economia, outro problema grave é a corrupção, considerada endêmica na Argentina.Cristina também terá de trabalhar para manter o equilíbrio entre a aliança estratégica com a Venezuela e a melhora na relação com os Estados Unidos, como prometeu a senadora. Com informações Folha online
Postar um comentário