quarta-feira, 31 de outubro de 2007

De olho na política: Oposição quer comandar o Palácio da Resistência


E começaram as especulações em torno do pleito municipal de 2008, PSB e PSDB lutam por comandar o Palácio da Resistência. Nessa corrida eleitoral, que ainda não foi dada a largada, os carros ainda estão nos boxes e acertando os pilotos que vão enfrentar a disputa. Confirmado mesmo, parece-nos somente a prefeita Fafá Rosado que espera o seu oponente. O PSB já sacou de algumas possibilidades: Larissa Rosado, secretária de agricultura; Marcelo Rosado, secretário de desenvolvimento econômico do Estado; e Milton Marques, reitor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. O PSDB deve lançar uma candidatura própria, tendo o empresário Zé Mendes como candidato. Segundo o presidente da legenda em Mossoró, David Rodrigues de Paula, Zé Mendes reúne condições para disputa, em virtude da sua história de vida e visibilidade de grande empreendedor que contribui para o crescimento da cidade.
Contudo, percebemos a perspectiva de duas candidaturas de oposição para disputa de prefeito em 2008. Há quem diga que um dos ramos desta oposição venha se unir com o PFL de Carlos Augusto para disputar a prefeitura e visar as eleições de 2010. Comenta-se em um aliança entre Fafá para prefeito e Laíre como vice, para unir Mossoró em torno de um projeto para o governo do Estado com a senadora Rosalba Ciarlini. De quebra, para grupo sandrista mantinha um cargo municipal e buscava um manter Sandra Rosado e Larissa Rosado em seu cargos para 2010 (Detalhe: Sandra Rosado encontrou dificuldades para renovar o último mandato). Porém, será que o PFL abriria mão de ter vagas na câmara federal e estadual, afinal temos o tremedão Leonardo Nogueira e correm por fora Ruth Ciarlini e Betinho Rosado, que vai querer renovar mandato. É dificil afirmar que tal união aconteça, especialmente com tantos interesses em jogo. E a luta começa nos bastidores da disputa, vamos ver quem chegará ao fim e ganhará o seu lugar no tão sonhado Palácio da Resistência.
Everton Lima de olho na política
Postar um comentário