quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Festa Halloween: não há motivos para comemorar em terras brasileiras


Hoje é dia de Halloween e muitas casa de show no Brasil comemoram a data entre jovens e adolescentes país a fora. Mas alguém já se perguntou, qual o sentido da festa? Por que se comemora aqui no Brasil? Bem vamos lá .. o nome é derivado de "All Hallow Eve" ou "Véspera do dia de todos os Santos" e se celebra na noite de 31 de Outubro. Se deriva dos ritos dos Druidas (Sacerdotes de tribos européias chamadas Celtas) para celebrar o dia em que Samán, o deus dos mortos, invocava os maus espíritos a reunir-se na ultima noite do ano para examinarem o futuro e lembrarem dos seus antigos lugares na terra. Quando os romanos conquistaram os territórios dos celtas, especialmente na Escócia e Irlanda aderiram a esta festa, o festival romano "A Colheita" que realizavam em 1º de novembro em honra de Pomona a deusa das arvores frutíferas e mudaram sua celebração para 31 de outubro.
Na religião dos celtas, se cultuava numerosos deuses dentre objetos naturais como arvores e lagos, seus sacerdotes os druidas que geralmente eram adivinhos , magos, ou bruxos , costumavam fazer grandes fogueiras, no halloween aparentemente com propósito de proteger-se dos maus espíritos. Outros costumes de influencia romana que ainda persiste e o divertir-se com frutas, tal como pescar maças com a boca em recipiente com água, ou de fazer esculturas com abóboras ocas, e acender velas dentro delas.Gradualmente a festa do inicio do outono adquiriu uma característica sinistra. Crê-se que nesse dia fantasmas, fadas, bruxas, demônios de todas as classes e duendes rondavam por ali.
Era o tempo favorável para aplacar os poderes sobrenaturais. Assim mesmo se cria que o helloween era o dia mais apropriado para todo tipo de adivinhações sobre casamento, sorte, saúde e morte. Este era o dia em que de uma maneira especial os pagãos invocavam a ajuda do diabo para esses propósitos.Meados de 43 a.c os romanos conquistaram os celtas e converteram a ilha em uma província romana, mais tarde chegou o catolicismo romano. A festa pagã de Samám influenciou a festa do "dia de todos os santos" (All hallows Eve) que se celebra no mesmo dia.Lentamente "All Hallow Eve", deixou de ser uma festa religiosa e se tornou uma festa secular em que algumas praticas e disfarces com esse sentido sinistro se desenvolveram.
Havia nascido o Halloween.
Na Escócia, alguns jovens se reuniam para "Jogar", jogos em que adivinhavam quais deles iam casar no ano seguinte e em que ordem. No final do século XIX imigrantes Irlandeses introduziram a festa de Halloween nos EUA.A comercialização desta "festa” foi iniciada principalmente pelos comerciantes americanos buscando a ganância econômica pela venda de doces, fantasias, selos, pôsteres, etc, utilizando neste dia em forma "velada e inocente" ritos e costumes derivados de cultos a Satanás, espíritos malignos e deuses pagãos.
O povo brasileiro havia permanecido alheio a isto, mas nos últimos anos se tem infiltrado muitos costumes americanos, entre eles o Halloween que agora está difundido.O inglês "Trick or treat" (doce ou travessura) tem degenerado em um ditado: "Triki, Triki, Halloween", em que as crianças vão de casa em casa pedindo doce; se não lhes dão doce e às vezes ainda que lhes dêem picham paredes, quebram janelas, floreiras, etc. A festa de Halloween por sua aceitação e popularidade está se convertendo em uma tradição que todos celebram.
Atualmente os jovens, adolescentes e crianças (o que é mais triste), celebram o Halloween vestidos de diabos, bruxos, mortos, monstros, vampiros, e outros personagens relacionados principalmente com o mal. Normalmente os sacos que levam para os doces tem desenhos com cara de abóboras, gatos pretos, caveiras e colocam a frase: Halloween, noite das Bruxas. A festa do halloween não possui traço nenhum com a cultura brasileira e muito menos os brasileiros tem motivo algum para celebrar o data. Na verdade, o intuito de recordar é totalmente comercial e não influi culturalmente ao nosso país. Fruto da globalização e da americanização do estilo de vida dos brasileiros.
Postar um comentário